11/09/2014

Tenho sede. Sede de amores, de conversas jogadas fora, de risadas sem motivos. De escritos apaixonados. Minha alma pede por dias iluminados por algum indivíduo que surja em minha vida. Fico trêmula quando não há surpresas. Arde quando a paixão corre nas minhas veias. Gosto disso - das paixões - elas me movem, me impulsionam. Sempre quis tudo, e sempre quis no agora.. Frequente são os meus desejos, passa-se alguma extensa fração de tempo e eles persistem em corroer por dentro de mim. Sim, apenas espero pelo que tem por vir..

Nenhum comentário:

Postar um comentário