17/11/2013


Tenho medo de todas as minhas compulsões e manias feias. Mas, há uma que anda tremendamente me cansando. A minha compulsão terrível de terminar, quebrar em mil pedaços e de forma imediata qualquer relacionamento bonito que mal comece a acontecer. Por medo, talvez. Não sei definir quais os reais motivos que me levam a fazer isso. Mas destruir relacionamentos antes que cresçam tem se tornando rotina. Falta um pouco de esperança, de crença que dará certo. Termino assim, com a cara de quem não se culpa. Com muito requinte e recheado de textos fáceis no qual apenas mudam a face do felizardo. Formulo com um ar de experiência e tranqüilidade surreal um fim ainda mais bonito pra tudo isso. Crio motivos, razões para aquilo não continuar. Tudo isso pra que não me firam? Seria proteção? Tão errada, apenas isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário